Todas as notícias

UTI Neonatal 15 anos: Método Canguru proporciona mais aproximação entre pais e filho

Marcio Cleber

Publicado em 17 de NOVEMBRO de 2017 às 11h05



Quando um bebê nasce os pais querem logo pegar este filho ou filha no colo. Mas quando é um bebê prematuro, este desejo é adiado. Um dos serviços ligados à UTI Neonatal, de extrema importância e que emociona muito aos pais, é quando este bebê esta liberado para participar do Método Canguru, e assim por tê-lo no colo, mais precisamente no peito. Um método também conhecido como ‘Cuidado Mãe Canguru’ ou ‘Contato Pele a Pele’. Uma ação simples, mas que faz muita diferença no desenvolvimento do bebê e também proporciona mais segurança para os pais. Neste procedimento não é só a mamãe que participa; mas também o papai ou qualquer outra pessoa da família. Só neste ano, até o mês de outubro, passaram melo Mãe Canguru cerca de 142 bebês.

Quem está participando do Método Canguru são as mamães Williana de Paula Basílio (mãe do Heitor, que nasceu em outubro com 1kg400g,) e Janaina José Souza de Oliveira (mãe da Alícia, que também nasceu em outubro e com 1kg 570g). Elas não escondem a emoção de poder estar cuidando dos bebês mais de perto, de por tê-los em seu peito. “É um momento maravilhoso. Como esperei por ter meu filho nos braços, poder acariciá-lo. Não tem explicação. Como estou feliz”, exclamou Williana. Para Janaina, estar participando do Método Canguru é sentir uma sensação maravilhosa junto à minha filha Alícia, que é minha primeira filha. É poder sentir que ela está cada vez melhor”, comentou Janaina.

O método se desenvolve em três etapas. A primeira ocorre quando o bebê ainda está internado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTI Neo). Os pais mantêm um contato físico com o seu bebê, isto é, são estimulados pela equipe hospitalar a tocarem seu bebê que está dentro da incubadora. Se o bebê estiver em condições clínicas estáveis, os pais poderão fazer a posição Canguru, onde o bebê fica apenas de fralda em contato com a pele no peito nu do papai ou da mamãe.
Quando o bebê está estável, é encaminhado à Enfermaria Mamãe Canguru para que mãe e bebê permaneçam 24 horas na posição Canguru. Nessa enfermaria a mãe aprende todos os cuidados com o bebê, com a supervisão da equipe hospitalar.

Na posição Canguru, o bebê tem menos refluxo e as vias aéreas são mantidas livres e há diminuição do risco de apnéia (parada respiratória durante o sono). O contato com o corpo da mãe promove a manutenção da temperatura corpórea do bebê. O desenvolvimento neurológico da criança é melhor, ainda mais pelo fortalecimento dos laços afetivos entre mãe e bebê.
Vantagens do método

- Aumenta o vínculo mãe-filho;

- Diminui o tempo de separação mãe-filho, evitando longos períodos sem estimulação sensorial;

- Estimula o aleitamento materno, favorecendo maior freqüência, precocidade e duração da amamentação;

- Proporciona maior competência e amplia a confiança dos pais no manuseio do seu filho de baixo peso, mesmo após a alta hospitalar;

 - Favorece um controle térmico melhor;

- Diminui a permanência hospitalar