Todas as notícias

Santa Casa adere ao movimento Maio Amarelo

Marcio Cleber

Publicado em 02 de MAIO de 2018 às 08h29



No trânsito, a luz amarela do semáforo serve como indicativo de alerta a motoristas, motociclistas, pedestres e ciclistas. Como referência a essa sinalização, nasce o Movimento Maio Amarelo, que tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

A Santa Casa de Misericórdia de Barbacena se juntas a diversas outras entidades de saúde e vários outros setores da sociedade nesta luta pela vida em uma ampla conscientização da população sobres os devidos cuidados no trânsito. A Santa Casa promoverá alguma atividade internamente para conscientizar seus funcionários e àquelas pessoas que transitam em suas dependências.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, dentre as causas externas, os acidentes de transporte terrestre (ATT) são a principal causa de óbito.

Projeto Vida no Trânsito (PVT)

Em 2010, a Organização das Nações Unidas declarou o período de 2011 a 2020 como a Década de Segurança Viária, para estimular os países membros a estabilizar ou reduzir as mortes decorrentes de acidentes de trânsito, por meio do desenvolvimento de planos de ação sobre a morbimortalidade por esses agravos.

Em resposta à ONU para a Década de Ações pela Segurança no Trânsito, foi criado no Brasil o Projeto Vida no Trânsito (PVT). Coordenado pelo Ministério da Saúde, em parceria com a Organização Pan Americana da Saúde (Opas), é voltado para vigilância e prevenção de lesões e mortes no trânsito e promoção da saúde.

Em Minas Gerais, a gestão do Projeto Vida no Trânsito é da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), por meio da Coordenação de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis (CVDANT).