Todas as notícias

SCIH promove ação sobre higienização das mãos

Marcio Cleber

Publicado em 21 de MAIO de 2018 às 09h32



Neste mês de maio, comemorou-se o Dia Mundial de Higienização das Mãos, e para reforçar ainda mais a importância dos profissionais de saúde em higienizar as mãos corretamente, o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar - SCIH da Santa Casa de Misericórdia de Barbacena promoveu diversas ações práticas em diversos setores.

A infecção se combate assim:

- Higienização das mãos

A higiene das mãos é tão importante que em 2009, a Organização Municipal de Saúde - OMG, visando a redução de infecções no ambiente hospitalar, iniciou uma campanha mundial com foco neste tema.

Apesar de um ato bastante simples, lavar as mãos com água e sabão e utilizar o álcool gel são as principais medidas para se proteger e prevenir as infecções daqueles que você ama. Tal medida deve ser praticada por todos os profissionais de saúde assim como pelos familiares e visitantes.

A correta higiene das mãos deve ser realizada sempre em cada um destes momentos?

- Antes de ter contato com o paciente; antes de fazer um procedimento para assepsia; após ter contato com secreções ou fluídos corporais; depois de todas o paciente; após ter contato com áreas próximas ao paciente.

- Uso racional de antibióticos

Nos últimos anos verificou-se que o uso indiscriminado de antibióticos contribuiu para o surgimento de bactérias multirresistentes.

Vimos, simultaneamente, o impacto deste fato no aumento da mortalidade decorrente das infecções. Desta forma, um controle rigoroso no uso destes medicamentos é indispensável.

Os médicos estão atentos ao cuidado em indicar sempre o antibiótico adequado a cada situação. O uso racional de antibióticos é a melhor maneira de combater a emergência de resistência das bactérias.

-Uso adequado das precauções de contato

Nas situações em que houver evidências de infecção por patogênos potencialmente resistentes, algumas medidas de precaução são utilizadas.

Estas medidas são o uso de luvas, aventais de contato e máscaras utilizadas pela equipe. O objetivo principal é evitar a contaminação cruzada entre pacientes no ambiente de cuidados intensivos.

Quando o uso das precauções de contato se fizer necessário também para os familiares, a equipe de saúde se encarrega de sinalizar e orientar quanto ao correto uso dos mesmos.