Todas as notícias

Doação de tecido permitirá confecção de faixas para o Mãe Canguru

Marcio Cleber

Publicado em 09 de SETEMBRO de 2019 às 11h44



Pequenas ações com grandes resultados em seu objetivo final. Na última semana, a Santa Casa de Misericórdia de Barbacena recebeu a doação de 15 metros de tecido (Brim) que serão utilizados na confecção de faixas a serem utilizadas no Mãe Canguru. Uma doação realizada pelo casal Nair e Ronaldo Patrus foi entregue para o setor de Assistência Social. A entidade agradece pela ação que fará diferença no serviço oferecido.

Um dos trabalhos desenvolvidos pela Santa Casa e que tem ajudado muitos bebês que ficam internados, é o método ‘Mãe Canguru’, um tipo de cuidado neonatal humanizado que implica no contato precoce pele a pele, entre mãe e bebê prematuro (nascido antes de completar todo o período gestacional). Neste procedimento não é só a mamãe que participa; mas também o papai ou qualquer outra pessoa da família.

Esse tipo de cuidado oferece muitas vantagens ao bebê. Além de ser um gesto mais do que carinhoso, estabelece maior apego, segurança, incentivo ao aleitamento materno e melhor desenvolvimento da criança, evitando infecções. A Santa Casa de Barbacena é o único hospital da cidade e região que possui toda essa assistência aos bebês prematuros. Para que isso aconteça, vários setores são envolvidos nesse trabalho: UTI Neonatal, Agência de Leite, Obstetrícia, Pré-Natal, Enfermaria Mamãe Canguru entre outros.
 

O método se desenvolve em três etapas. A primeira ocorre quando o bebê ainda está internado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTI Neo). Os pais mantêm um contato físico com o seu bebê, isto é, são estimulados pela equipe hospitalar a tocarem seu bebê que está dentro da incubadora. Se o bebê estiver em condições clínicas estáveis, os pais poderão fazer a posição Canguru, onde o bebê fica apenas de fralda em contato com a pele no peito nu do papai ou da mamãe.
Quando o bebê está estável, é encaminhado à Enfermaria Mamãe Canguru para que mãe e bebê permaneçam 24 horas na posição Canguru. Nessa enfermaria a mãe aprende todos os cuidados com o bebê, com a supervisão da equipe hospitalar.

 

Na posição Canguru, o bebê tem menos refluxo e as vias aéreas são mantidas livres e há diminuição do risco de apnéia (parada respiratória durante o sono). O contato com o corpo da mãe promove a manutenção da temperatura corpórea do bebê. O desenvolvimento neurológico da criança é melhor, ainda mais pelo fortalecimento dos laços afetivos entre mãe e bebê.