Todas as notícias

Especialista do Centro Oftalmológico Provida do Santa Saúde fala sobre problemas e cuidados com a visão

Marcio Cleber

Publicado em 27 de JANEIRO de 2020 às 08h18



35 milhões de brasileiros com problemas na visão. Os dados apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em setembro do ano passado, constatam que os desvios oftalmológicos é o grande mal do século.

De acordo com o médico Segundo Sixto Hernandez Silva, cirurgião oftalmológico de alta complexidade e atual chefe do departamento de glaucoma da Clínica Provida do Centro Oftalmológico da Santa Saúde, esse número extenso de problemas de visão atrelado aos novos tempos é que a medicina avançou muito e, consequentemente você pode fazer muitos diagnósticos que anteriormente não se faziam.

“Muitas dessas pessoas eram normal chegar aos 50 ou 60 anos e irem ficando cegos. Muitas de fato morriam cegas. Agora com o avanço da medicina você pode saber que uma pessoa com 50 a 60 anos está desenvolvendo uma doença que se chama glaucoma, que pode ser diagnosticada e tratada. Nessa idade é muito frequente as cataratas que se pode fazer uma cirurgia e devolver a visão ao paciente e ele voltar a enxergar como quando era uma criança, muitas das vezes”, afirma Sixto, que lembra que antigamente existiam muitas doenças que não eram diagnosticadas e são comuns na maioria das pessoas.

As novas tecnologias também têm influenciam nesse processo, mas como explica Dr. Sixto esse problema apenas potencializa uma situação que já se manifestaria, antigamente as pessoas não faziam essas queixas, porque não tinha tela. “Obviamente o fato de estar a frente ao computador, tela do celular, o paciente pode manifestar sintomas de problemas que naturalmente as pessoas tem e que antigamente não eram diagnosticadas porque não tinham a tela do computador, do celular”, explica o médico.

Dr. Sixto explica ainda que crianças entre oito a 10 anos, mesmo que não tiverem queixas é aconselhável fazer uma avaliação oftalmológica. “Obviamente quando a criança tem alguma queixa ocular, tem que fazer o mais cedo possível. Pessoas acima de 40 anos é quase uma obrigação fazer consulta oftalmológica anual”, ressalta.

Santa Saúde

A Clínica Provida do Centro Oftalmológico da Santa Saúde foi inaugurada há aproximadamente três meses e um dos diferenciais é o preço acessível, com alta tecnologia. Dr. Sixto afirma que o objetivo é ajudar as pessoas, o principio do trabalho do Santa Saúde. “Aqui temos todos os tipos de tecnologia para fazer diagnósticos, tratamentos, fazemos laser, fazemos cirurgia de cataratas com a melhor tecnologia, temos tomografia para identificar os tipos de glaucoma, tomografia da córnea, para doenças da retina. Muitas pessoas não conhecem que aqui existimos. Com três meses eu me sinto muito satisfeito de já ter um número de pacientes de pessoas que estão se beneficiando da Santa Casa”, pontuou.

A tecnologia do Centro Oftalmológico é destaque. Muitos diagnósticos precisos não se podem fazer com tecnologia simples. Um exemplo é a tecnologia de catarata, que é uma das mais avançadas. O trabalho também é humanizado, médicos que levam em consideração a necessidade das pessoas e a valorização do ser humano.

“O diferencial não é somente a questão do preço, mas a qualidade. A nossa equipe, modéstia a parte, é a máxima experiência que podemos ter em cirurgia, complexas em oftalmologia. Nós todos trabalhamos no Hospital Hilton Rocha, que é referencial e operamos pacientes que em outros hospitais ou em outras cidades não operam. Então a população de Barbacena pode se beneficiar disso. Eu já operei pessoas em situações muito complexas, que estavam esperando por vários anos”, concluiu o médico.

Provida

O Provida se localiza anexo à Santa Casa de Misericórdia de Barbacena, no bairro São Sebastião. Mais informações (32)3339-2411.