Todas as notícias

Santa Casa de Misericórdia de Barbacena: 168 anos a serviço da vida

Marcio Cleber

Publicado em 20 de JULHO de 2020 às 08h37



Santa Casa de Misericórdia de Barbacena: 168 anos a serviço da vida

A Santa Casa de Misericórdia de Barbacena está em festa, pois completa 168 anos de história nesta segunda-feira, dia 20 de julho. Uma entidade que é um marco na história de assistência à saúde não só de Barbacena, mas de toda a Macrorregião Centro Sul, que responde por 51 municípios. Uma história marcada pela ética e pela qualidade em seu atendimento. Em seu serviço, 90% é voltado para o Sistema Único de Saúde - SUS, prestando também atendimento particular e por meio de convênios.

Uma entidade, que em toda sua história, tem à frente a Irmandade Santo Antônio, e, a atual provedora é Cleyde Maria Rocha Marks e como provedor emérito, Bonifácio José Tamm de Andrada. Na direção geral do hospital está Flávio Maluf Caldas. Seu funcionamento se pauta em ações de parceria principalmente com o setor público das esferas Federal, Estadual e Municipal.

Chega em suas mais de dezesseis décadas sendo referência materno-infantil (Obstetrícia - onde só no ano de 2019 nasceram 2.475 bebês), Pronto Atendimento Pediátrico e UTI Neo Natal, o que levou a Santa Casa a conquistar o título de ‘Hospital Amigo da Criança’ (18 de dezembro de 2002) pelo sério trabalho que executa em prol da total atenção voltada para a criança. Atende mensalmente a mais de 6 mil crianças. Integra à Rede Cegonha, o que está proporcionando a busca de um serviço cada vez mais eficiente com destaque para as gestantes, mamães e bebês. Uma das importantes atividades é o incentivo ao aleitamento materno e a coleta de leite humano por meio de sua Agência de Leite.

Também é referência em neurocirurgia de alta complexidade, ortopedia e cirurgia geral. Tem ainda em sua estrutura funcional a Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Clínica de Nefrologia, Clínica de Álcool e Drogas, Pronto Atendimento de Convênios e Particular e Unidade de Tratamento Intensiva - UTI Adulto.

Faz parte de suas atividades, a Casa da Gestante, que abriga e dá atenção às puérperas (mamães) que precisam acompanhar seu filho na UTI Neonatal e não têm onde permanecer durante este período. Em um serviço totalmente social, tem a Casa do Velho Amigo, uma instituição que abriga idosos de longa permanência sem fins lucrativos.

Uma outra importante conquista da Santa Casa foi que em 2015 passou a ser credenciada e a ter em sua estrutura de funcionamento a Residência Médica (pediatria e Medicina de Família e Comunidade), integrando o rol de hospitais de ensino do país. O Programa de Residência Médica em Pediatria na Santa Casa é acompanhado e administrado pela Comissão de Residência Médica - Coreme da Santa Casa, que tem como coordenador da Comissão Dr. Cláudio Peixoto de Araújo. Está vinculado ao Ministério da Educação - MEC e ao Ministério da Saúde, entidade mantenedora das bolsas de estudos para os residentes.


 

E neste período em que o país sofre com a pandemia do Covid-19, a Santa Casa abre suas portas para o atendimento às pessoas vítimas da Covid-19, passando a ter em seu funcionamento 10 leitos de UTI e 20 leitos clínicos exclusivos para essas pessoas.


 

Resgatando um pouco da História

A Santa Casa de Misericórdia de Barbacena foi fundada pela Confraria ou Irmandade de Santo Antônio, organizada em 20 de julho de 1852, e inaugurada a 1º de Janeiro de 1858. Deve-se a fundação aos donativos de Antônio José Ferreira Armond, devida à herança herdada de seu irmão, padre José Joaquim Armond. Antônio José faleceu em 10 de janeiro de 1852, deixando em seu testamento quase toda sua fortuna para a fundação da Santa Casa. O testamento foi nomeado a Dr. Camilo Ferreira, o qual, juntamente com o Vigário Joaquim Camilo Brito, organizaram a Confraria ou Irmandade de Santo Antônio, confiando a ela a direção do Hospital. Em 6 de maio de 1888, a Mesa Administrativa da Santa Casa de Barbacena celebrou contrato com as Irmãs de Caridade de São Vicente de Paulo para a sua administração. Ainda nesse ano a Irmã Paula Boisseau foi designada superiora da Santa Casa de Barbacena.